CEFET-MG

Mecânica dos Pavimentos

O POSMAT tem como laboratório associado o Laboratório de Mecânica dos pavimentos e Tecnologia dos materiais do Departamento de Engenharia de Transportes, que conta com os equipamentos de caracterização e preparação de amostras listados a seguir:

1) Máquina Universal de Ensaios eletromecânica informatizada, capacidade máxima 30000 kgf (300kN) (Projeto de pesquisa e desenvolvimento PD ANEEL CEMIG GT331), com bifuso autoportante, três campos de ensaio para tração e compressão, permitindo a instalação permanente de garra de 30.000 kgf para tração no campo superior da máquina. O 3º campo de ensaio deve permitir ensaios até a capacidade máxima de 500kgf. Equipamento Classe 1, segundo a norma NBR NM-ISO 7500. Equipamento testado e aprovado com relação à imunidade aos problemas de interferência eletromagnética, segundo a norma IEC61000 e IEC/CISPR 22:1997 e que atenda aos requisitos de segurança para equipamentos elétricos de medição, controle e uso em laboratório, segundo as normas IEC61010-1/EN61010-1, com certificado emitido por entidade nacional ou internacional que comprove que o equipamento esteja de acordo com os parâmetros exigidos pelo Comitê Internacional de Eletrotécnica. Acionamento eletromecânico por motor de velocidade variável e fuso de esfera, permitindo abranger uma faixa de velocidades de 0,01 a 500 mm/minuto sem degraus. O equipamento com a placa de Instrumentação e controle localizada dentro da estrutura mecânica do equipamento permitindo, durante os ensaios, executar todas as funções de controle e aquisição de dados de forma autônoma, utilizando recursos eletrônicos próprios, de forma que seu desempenho não dependa do desempenho do computador a ele conectado.

A comunicação entre o equipamento e o computador deverá ser efetuada utilizando-se de portas padronizadas comumente encontradas em computadores disponíveis no mercado (porta serial, USB, Ethernet, etc.), permitindo desta forma a utilização de computadores em diversos formatos de montagem (“desktop”, “notebook”, “allin- one”, etc.). Transdutores armazenados em memória não-volátil, de forma que a calibração independa do computador ao qual é conectada. Canais para extensometria e células de carga embutidos. Entrada/Saída para Comunicação com microcomputador via porta serial RS232 ou USB. Curso útil de ensaios sem as garras de 1200 mm (mínimo). Distância entre colunas de 650 mm. Com células de carga de 300 kN, 20 kN e 2 kN. Com estrutura para ensaios de compressão, capacidade 200tf, com sistema de medição de carga direta através de célula de carga com capacidade de 2MN (200.000 kgf), resolução de leitura de 0,1 kN (10kgf), com utilização recomendada para ensaios na faixa de 40kN a 2MN, localizada na parte superior da estrutura, para ser incorporada em sistema de ensaio da máquina universal. E com os seguintes dispositivos:
• dispositivo auxiliar para comando servo hidráulico de controle de aplicação de carga, compatível com a máquina universal, para a estrutura de compressão capacidade 200tf.
• prato superior oscilante para ensaios de compressão em corpos de prova de concreto Ø15x30cm.
• prato superior oscilante para ensaios de compressão em corpos de prova de concreto Ø10x20cm.
• dispositivo para ensaios de compressão em corpos de prova de argamassa Ø5x10cm, construído de acordo com especificações da ABCP.
• par de pratos retangulares (dimensão de 200 x 420 mm) com prato inferior fixo e o superior oscilante, capacidade máxima 200 Ton, que permite a realização de ensaios de compressão diametral em corpos de prova de concreto Ø15x30cm e compressão simples em blocos de concreto e cerâmica de até 20x20x40cm.
• dispositivo para ensaios de flexão a quatro pontos em corpos de prova prismáticos de concreto 15x15x75cm.
• dispositivo para ensaios de flexão em corpos de prova prismáticos de cimento 4x4x16cm.
• dispositivo para ensaios de compressão na metade do corpo de prova prismáticos de cimento 4x4x16cm já rompido por flexão.
• par de garras por efeito cunha, capacidade máxima 30.000 kgf (300kN).
• sistema auto travante de alto desempenho, pré-aperto por sistema pneumático.
• garra inferior com abertura frontal e superior com sistema de deslizamento para recuo da garra, proporcionando aumento do curso de ensaio da máquina em ensaios no campo inferior, equipada com os seguintes mordentes:
• conjunto de mordentes com recartilhado plano fino para corpos de prova planos com largura máxima de 50mm e espessura de 0 a 25mm.
• conjunto de mordentes para corpos de prova redondos de Ø5 a Ø35mm.
• par de pratos, sendo o superior oscilante, com diâmetro 160mm para ensaio de compressão capacidade máxima 100 tf.
• dispositivo para ensaio de flexão/dobramento, largura máxima do corpo de prova 150mm, distância entre apoios ajustável de 50 a 250mm, diâmetro dos apoios 50mm, capacidade máxima 30000kgf.
• dispositivo para ensaio de flexão/dobramento, largura máxima do corpo de prova 100mm, distância entre apoios ajustável de 16 a 250mm, raio de curvatura dos apoios e cutelo de aplicação de carga 3,5mm, capacidade máxima 2000kgf.
• extensômetro eletrônico para medição de pequenas deformações em corpos de prova rígidos, configuração dupla com sensores independentes para medição em cada lado do corpo de prova e caixa de equalização para obtenção do sinal de deformação média, distância base de medida 50mm, máxima deformação mensurável 2,5mm, para montagem direta sobre o corpo de prova. Deve acompanhar jogo de adaptadores para mudança de distância base de medida de 100 mm e 150 mm. Resolução de 0,0001mm.
• extensômetro eletrônico para medição de pequenas deformações em corpos de prova rígidos, distância base de medida 25mm, máxima deformação mensurável 12,5mm, para montagem direta sobre o CP Resolução de 0,001mm.
• extensômetro eletrônico para medição de médias deformações em corpos de prova rígidos, distância base de medida 50mm, máxima deformação mensurável 25mm, para montagem direta sobre o CP Resolução de 0,001mm.
• deflectômetro eletrônico para medição de pequenas deformações em corpos de prova submetidos a compressão e/ou a flexão, máxima deformação mensurável 12,5mm. Resolução de 0,001mm. Com suporte para fixação do deflectômetro no dispositivo para ensaio de flexão em madeira.
2) Microscópio Eletrônico de Varredura com Pressão Variável de Bancada (Projeto de pesquisa e desenvolvimento PD ANEEL CEMIG GT331) com magnificação (aumentos) de 15x até 30, 000x com zoom digital 2x e 4x; duas tensões de aceleração, 5kV e 15kV, para geração de ótimas imagens da amostra e informações superfície; possibilidade de acoplamento de feixe de alta corrente para análise EDS (Energy Dispersive Spectroscopy); possibilidade de análise eds, incluindo controle de feixe digital para mapeamento elementar, modo linha e modo pontual; modo de observação padrão e modo de observação com redução de carga para a visualização de amostras não condutivas; filamentos tungstênio com cartuchos pré-centralizados; funções básicas de simples operação que incluem brilho, contraste, foco e ampliação, manual e automático; função de controle de astigmatismo; centralização automática de imagem disponível em ± 50 m; sistema operado por uma unidade autônoma (pc) com processador com 2,7Ghz ou melhor e com memória mínima de 2gb, não integrada com flexibilidade e de fácil upgrade; captura de imagens primárias e armazenamento das mesmas deve fazer parte do software primário para integração com software de análise de imagem; detector BSE de quatro quadrantes, com quatro amplificadores de sinal independentes totalmente integrados às funções auto-foco e auto-brilho/contraste oferecendo quatro modos diferentes de imagem para visualização; auto funções de brilho, contraste e foco possuem substituto manual, que também está disponível para todas as outras funções automáticas com telas gráficas de foco e as condições de contraste; função de saturação do filamento totalmente automatizada, o operador não precisa fazer qualquer ajuste manual; formatos de imagem jpeg, tiff ou bmp que incluem marcador de micron, valor de micron, modo de imagem, condição e modo de observação, distância de trabalho, data, hora e comentários da imagem; sistema de memória de alta resolução de, 640×480 ou 1280×960 pixels de resolução para as imagens capturadas; com uma bomba turbomolecular 30l/s integrada ao equipamento e uma bomba de diafragma 1m³/h; câmara de amostras com capacidade de acomodar amostras de até 70mm de diâmetro x 50mm de altura e o deslocamento do estágio x/y é de x = 35 mm e y = 35 mm; com inicialização a frio inferior a 3 minutos e incorpora a função “auto-start”, que ajusta a saturação do filamento, foco, brilho e contraste; o canhão de elétrons desliga automaticamente após 5 minutos de não utilização para estender a vida do filamento e facilitar a operação.
3) Moinho de esferas planetário automático (Projeto de pesquisa e desenvolvimento PD ANEEL CEMIG GT331) para 4 vasos de moagem, acompanha 1 tampa do moinho, 4 travas de fechamento para os quatro vasos, e manual de operação em inglês. Para funcionar na rede elétrica de 100 a 120 VAC, 50/60 Hz ou 200 a 240 VAC, 50/60 Hz, a selecionar. Com vaso de moagem de óxido de zircônia de 500 ml, com tampa, com média resistência à abrasão e aplicado à moagem de materiais de média dureza e quebradiços, e com bolas de óxido de zircônia, ø 20, 15, 10 e 5mm, compatível com os vasos de moagem de óxido de zircônia.